Romance - Belas Supresas... - Parte VI

18 dezembro Lila Martins 0 Comentarios



Olá gente, hoje tem mais um pedaço da história da Camilly e do Gregory! (Parte I,  Parte II, Parte III, Parrte IV e Parte V

As semanas seguintes passaram voando, agora que estava mais tempo em casa, era mais fácil correr com os preparativos do casamento.

Era finalmente véspera do casamento, estava em aula, muito nervosa e 10 vezes mais babona, naquela altura do campeonato já não conseguia mais esconder o quanto estava apaixonada por ele, já se deixava beijar, andar de mãos dadas, sair para comer em vários lugares, caminhar na praia, estava vivendo um verdadeiro sonho morando com ele, que a mimava compulsivamente, com presentes, carinhos, comidinhas e isso a estava mantendo constantemente naquele estágio da paixão avassaladora. 

Gregory na aula estava tentando sinceramente focar, mas a cabeça ia para longe as vezes pensando que no dia seguinte a essa hora seria um homem casado. Fora que ela não tirava os olhos dele, e ele tentava não ficar só olhando para ela para não chamar a atenção.

Chegou finalmente o dia, Camilly acordou e desceu, Gregory estava de calça de moleton preparando o café da manhã.

- Bom dia futura esposa! – Chegou perto dela com a frigideira com bacon nas mãos e a beijou.

- Bom dia futuro marido – disse sorrindo

- Como esta se sentindo?

- Apavorada!

- Será que vai ser tão ruim assim?

- Acho que vai. Casar com um ogro mau humorado que me bate. 

- Sério? Achei que seu futuro marido era um lorde, alto, forte, bonito que te enchia de mimos e estragava você o tempo todo.

- Esse que você diz eu não conheço não...

- Ah! Vai ter troco mocinha, pode ter certeza! O Tio vai se transformar no ogro mau humorado que te bate e você vai ver só uma coisa.

- Agora está parecendo meu noivo – riu alto – homenzinho vingativo.

Tomaram café, ela se trocou e ele a levou ao salão para se arrumar, o casamento seria as 18h e ela ia ficar a tarde inteira no salão com as irmãs, a mãe e a cunhada, que haviam chegado aquela manhã do interior.

- Minha nossa! Que vestido maravilhoso e eu usei o da mamãe. – Disse Monique, a mais velha.

- Eu mandei a Sra. Thomas fazer o meu, mas nem de longe se parecia com este, é simplesmente maravilhoso – disse Ella a mais nova.

- Realmente é lindo! – Disse Leonor a cunhada.

- Filha, hoje é um dia especial sabe. Eu me lembro como se fosse ontem do meu casamentos e já faz 29 anos! 

Teve direito a tudo que podia, sauna, banho de pétalas de rosas, depois fez cabelo e maquiagem colocou o vestido, os sapatos e estava pronta.

As outras também estavam incríveis em seus vestidos e penteados, na porta do salão havia um carro para as quatro mulheres e um para Camilly com seu pai esperando na porta.

- Que dia especial, estou casando minha ultima filha, e ela está tão bonita!

- Obrigada pai.

Chegaram a igreja, muitas fotos e ela finalmente desceu do carro, chegou a hora, as portas iam abrir e ela iria ver aquele homem incrível esperando no altar. Lá estava ele, em seu terno preto, com aquele ar imponente em seu 1,95 de altura, seus ombros largos e aquele sorriso gigantesco estampando o rosto. Suas pernas amoleceram, andava tremula, coisa que graças ao vestido era imperceptível. 

A porta da igreja se abriu e Gregory sentiu o coração parar. Ela estava linda, como nunca na vida tinha visto, o vestido era como o de uma princesa, rodado, cheio de detalhes em renda, o véu era enorme, e se estendia ao longe, seus cabelos estavam com um coque lateral despojado e a franja para o lado a deixaram maravilhosa. Ele sentiu os olhos se enchendo de lágrimas, mas tentou se controlar.

Quando o Sr. Sttipe entregou a mão de Camilly para ele, ele a tomou lhe deu um beijo no rosto e sussurrou em seu ouvido:

- Parabéns, conseguiu ficar mais linda do que já é!

Ela sorriu

A cerimonia foi rápida, a festa também, por volta das 02h da manhã eles fugiram sorrateiramente para casa. Haviam combinado adiar a lua de mel, porque ela ainda estava em uma fase delicada da gravidez.

Quando chegaram em casa ele fez questão de entrar com ela vestida de noiva no colo.

- Bem vinda ao Lar senhora Kriwat!

- Eu só quero tirar esse vestido!

- Deve ser desconfortável. Vamos lá pra cima eu abro ele pra você – disse com a malicia brincando em seu sorriso.

Ele ajudou ela a tirar o vestido e para sua surpresa ela tirou as alças e deixou que ele caísse a chão ficando apenas de calcinha de costas para ele.

- Amor... Eu... É... Nossa... – ele estava completamente embasbacado, não sabia o que dizer, ela se virou e empurrou o queixo caído dele e disse:

- Ei, não seja tão babão.

- Impossível, com você assim na minha frente. 


Ele a abraçou e a beijou, como num sonho eles finalmente foram para a cama e Gregory com toda a gentileza, carinho e paciência, finalmente lhe proporcionou a sua primeira vez.

Romance - Belas Supresas... - Parte VI


0 Comentários: