Missão: Buscar forças

01 dezembro Lila Martins 4 Comentarios


Acabou...

A força infinita se foi, e eu busco encontrar um modo de viver um dia de cada vez, sem nenhum rumo, esperança ou projeto.

Se foram os dias em que ponderava as coisas com antecedência, programava e tentava controlar tudo, agora sou como um carro desgovernado sem conseguir conter os impulsos.

Não mais penso nas coisas, não sofro mais pensando no amanhã, não sofro nem com o agora, sou apenas uma casca vazia transitando sem rumo.

Eis que surge em minha frente algo especial, quero segurar, recomeçar, fazer planos, mas perdi o controle, não consigo mais controlar quem sou, apática e sem vida eu sou um eco gritando no vazio cheio de medo sem conseguir alcançar as rédeas. 

Mas preciso vencer a letargia, preciso reviver, sair do escuro e arriscar a dor que a claridade trará, busco a força, lá no íntimo no fundo, em todas as caixas, cada cantinho sequer, busco como se a vida dependesse disso e ao pensar com maior profundidade vejo que realmente depende.

Reviro a alma, rebusco tudo, refaço passos, tento me lembrar onde foi parar, onde buscar e nada vem, o vazio está me consumindo, não há tempo...

Olho e vejo uma mão, esta estendida para mim e posso ver que ao final alguém me olha, sinto como se algo finalmente se movesse em mim, a pessoa me sorri e eu entendo finalmente, a força não está em lugar nenhum, sou eu que a faço usando como combustível o que há de melhor em mim.

O sorriso me fez entender que felicidade se constrói, não se compra nem se guarda para depois, busco agora não mais a força, mas sim os ingredientes que a compõem, esperança, simplicidade, alegria, sonhos, amor, amizade, carinho, compreensão, paz e amor próprio.

Aos poucos eu sinto o movimento voltando, a força se formando e me tomando por completo, o sorriso fica mais largo e eu vou finalmente saindo da letargia, agora as coisas são claras e bonitas, eu tenho forças para mudar as coisas, eu posso ir além!

De repente uma frase me vem a mente uma frase há muito esquecida...



Esse poste teve como inspiração um dos temas do "Help" dos grupos Café com Blog e Interative-se. Você também pode participar, basta entrar para as comunidades!



4 comentários:

  1. Lila, este texto é simplesmente maravilhoso pela simplicidade e por me fazer me conectar com você... Pois já estive em situações assim e foi exatamente o que aprendi no fim:
    "O sorriso me fez entender que felicidade se constrói, não se compra nem se guarda para depois, busco agora não mais a força, mas sim os ingredientes que a compõem, esperança, simplicidade, alegria, sonhos, amor, amizade, carinho, compreensão, paz e amor próprio."
    É difícil sorrir sempre, ou até mesmo agradecer sempre pois ás vezes nos sentimos injustiçados, sem saber o porque de algumas coisas acontecerem, ou simplesmente perder o controle. Mas nunca estaremos no controle. E, de verdade? ESTA É A GRAÇA!
    Eu particularmente não consigo controlar mais nem o horário de chegada ou de saída de determinados lugares... enfim UAHSUHSUAHSUASUH

    Bom, aproveitando o gancho, eu te avisar que lhe indiquei pra TAG 8 Coisas. Não sei se ja ouviu falar ou se já foi indicada, mas ela é basicamente onde você responde oito coisas sobre você em oito tópicos. Achei bem legal fazer... Mesmo demorando dias pra refletir e conseguir responder.
    O link está aqui: https://scratched-cube.blogspot.com.br/2016/12/tag-8-coisas.html

    Abraços, linda! E lembre-se: SORRIA! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário lindo que vc deixou Brenda! Realmente, sorrir as vezes não é fácil, mas aos poucos vamos reconstruindo a força! Conheço a Tag sim, já respondi aqui no blog =D

      Excluir
  2. Adoreei o texto!

    Amo esse texto do Shakespeare!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb amo esse texto *-* sabedoria pra vida! kkkkkk

      Excluir