Meu Verão Inesquecível...

08 dezembro Lila Martins 2 Comentarios




Era verão, eu tinha 16 anos quando passei férias na casa dos meus tios, foi a primeira vez que minha mãe deixou eu viajar sozinha, ela sempre me levava e depois ia me buscar, mas dessa vez eu peguei o avião sozinha.
Senti um frio na barriga quando decolou, mas eu estava muito animada, aquela vigem significava muito pra mim.
Quando sai do avião meus tios estavam lá me esperando, sempre tão amáveis, me levaram para comer em um restaurante muito aconchegante e depois ao shopping para escolher meu "presente de boas vindas". Tia Meline e tio Felipe não podiam ter filhos, então eles sempre me recebiam, dando mimos e uma estadia acolhedora, adorava visitar eles, eram mais jovens que meus pais, ela tinha 34 anos e ele 37, eram casados há 10 anos e eram inteligentes e divertidos, viajavam o mundo, tinham uma casa linda e os melhores jogos de tabuleiro. Tio Felipe era o irmão caçula de meu pai, eles sempre foram muito próximos.
Ganhei um livro que escolhi na livraria do shopping e minha tia fez questão de me comprar também o box do Harry Potter com a promessa de maratonarmos no fim de semana, ela era apaixonada por HP e foi ela que me levou pro mundo dos bruxos, no meu aniversário eu ganhei os livros e desde então me apaixonei pelo bruxinho.
Como sempre os dias foram incríveis, meu tio trabalhava em Home office e minha tia era escritora de fantasia, estavam sempre em casa, e tinham os horários flexíveis, eu esquecia de casa quando estava lá, era tudo perfeito, os melhores papos eram com a minha tia, lembro que minha primeira menstruação eu liguei pra ela, porque minha mãe não estava em casa e eu não tinha ideia do que fazer, ela era sempre compreensiva e calma, teria sido uma ótima mãe, mas infelizmente teve um problema sério aos 14 anos e teve que retirar todo o aparelho reprodutor, meu tio sempre soube e mesmo assim não desistiu dela, eles se casaram logo depois que ela voltou da Inglaterra onde fez faculdade de literatura, eles eram muito felizes e ela nunca se queixava de não poder ter filhos e eu admirava isso nela.
Foram os melhores 20 dias que passei fora de casa, minha tia fazia as comidas que eu gostava, meu tio se juntava a nós para os jogos de tabuleiro, saiamos a noite para comer e passear, eu podia dormir tarde e sempre tinha um filme legal regado a pipoca e refrigerante.
Aquele verão foi o melhor, sempre lembrei dele com carinho, depois dele eu nunca mais fui para a casa dos meus tios passar férias, porque eu terminei o ensino médio e conheci um menino na faculdade e eu tinha pena de viajar por tanto tempo e deixar ele, não gostava da ideia, meu namoro durou 6 anos, eu não consegui terminar a faculdade, fazia arquitetura e comecei a desapegar perto do final, fazia menos matérias e fiquei quase um ano afastada por causa de um problema de saúde. 
Quando meu namoro terminou e eu me vi sem faculdade ou perspectiva eu fiquei triste, mas isso durou pouco mais de um mês, tia Meline e tio Felipe vieram nos visitar, me convidaram pra fazer um lanche e começaram a conversa que mudaria minha vida, me ofereceram fazer uma faculdade bem legal em Portugal, estavam se mudando para lá por causa da empresa que meu tio trabalhava, dentre os benefícios estava incluída uma bolsa para os dependentes, como não tinham filhos perguntaram se eu não queria ir com eles, disseram que haviam conversado com meus pais e eles aceitaram, bastava eu querer. 
Pensei por duas semanas, conversei muito com meus pais e finalmente decidi ir.
Hoje eu vivo todos os dias meu inesquecível verão, amo meus pais, mas hoje eu tenho meus tios, eles são mega atenciosos, me dão de tudo, me ajudam muito, me apoiam, sempre estão ali pra mim, duas vezes por  ano, nas férias, eu volto pra casa dos meus pais, faço o que gosto, faculdade de história da arte, estou no terceiro ano da formação e recebi um convite para trabalhar como assistente do curador de um museu em Lisboa, meus tios e meus pais ficaram orgulhosos, por hora não quero namorar, mas tenho vários amigos, saio bastante com eles, mas não troco por nada as noitadas de chocolate quente e pipoca vendo filmes ou jogando com meus tios.
Eu sempre acharei aquele verão inesquecível, porque eu era jovem e sonhava com a vida que tenho hoje e a vida foi tão generosa comigo em ter me permitido ter tudo isso, que para mim é apenas eu revivendo infinitas vezes aquele verão...





2 comentários:

  1. owtt lila,você escreve muito bem fofa <3
    amando o texto aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou \o/ Volte sempre, obrigada pela visita e pelo elogio!

      Excluir