Sobre as palavras

04 outubro Lila Martins 12 Comentarios


Olá. Hoje estou realmente inspirada, algumas coisas aconteceram e me fizeram refletir. 
Já não é de hoje, que sinto falta dos meus textos reflexivos e de desnudar um pouco da minha essência, aquela que faz eu expressar em palavras tudo que eu sinto.
A primeira palavra que eu me lembro quando falo em escrever é comunicação, eu sou responsável por aquilo que escrevo e não por aquilo que você interpreta, é uma frase comum, que muita gente conhece, mas e quando o que você escreve acaba machucando profundamente outra pessoa? E quando com um simples comentário mau escrito e sem preocupação com o sentimento alheio, acaba devastando uma pessoa por dentro? Mesmo assim você acha que não é responsável? 
Eu sou escritora, o uso das palavras me é tão natural quanto respirar e eu receio dizer que eu sou responsável pelo que você entende quando lê, eu acredito sinceramente que pequenos fragmentos de nós são liberados quando nossas mãos redigem um texto, a sinceridade da escrita é impossível de se mascarar, se você escreve uma coisa com raiva, quem lê vai com certeza sentir o desconforto das suas palavras, por mais que você use da doçura na escolha delas. 
Foi assim que eu tive uma experiência ruim, eu senti nas palavras um desconforto e isso me entristeceu, teria sido apenas uma experiência ruim, mas não parou, com minha explicação veio um rebote e depois indiretas, não saberia afirmar que foram direcionadas, mas quando a gente não tem intenção de magoar a gente não faz e como aconteceu ficou, digamos, estranho e aquilo me deixou ainda mais triste. 
Num ato de dar a mim mesma o ponto final e acabar com aquilo que amargava eu disse uma última coisa e então desabou, como um lindo castelo de cartas erguido de forma parca.
Disseram coisas de mim que não são verdade, no ímpeto de se fazer ser mais e melhor e eu me machuquei ainda mais, eu li coisas definitivamente injustas, pessoas julgando minha atitude por meia duzia de palavras, enquanto eu sangrava sozinha tentando em vão recuperar minha razão, tetando me "vacinar" e voltar pra minha zona de conforto segura e quentinha, mas estava feito e não parava mais...
Eu tive que calar para não me machucar mais, me preservar de toda mesquinharia, de toda intransigência de alguém que simplesmente não sabe o significado de empatia.
Pena existir gente assim, faz o mundo ser um lugar tão frio e inseguro. 
O saldo disso foi o de sempre, alguém que não se importa com o que diz, que não se importa com poder que as palavras tem e o usa com desmedido desdém, tentando pisar em cima de alguém que batalha todo santo dia pra se manter de pé. Pode parecer uma grande bobagem, mas a verdade é que o modo como eu enxergo o mundo é empírico, isso é assim para todos, diplomacia é mais que apenas apaziguar conversas, diplomacia é a arte de interiorizar que não se tem intenção de ofender e ser você mesmo, com a certeza de que não vai magoar.
Críticas são edificantes, são definitivamente as melhores coisas do mundo, eu vivi uma vida cheia delas, algumas meio distorcidas e grotescas, mas eu sempre soube encontrar sentindo em algumas delas, o problema não é dizer o que você pensa, mas aquilo que você realmente quer dizer, é o modo como você fala, existem modos de dizer as coisas, modos educados,  em que você pode demonstrar que é uma opinião, mas que você tem total respeito pela opinião da outra pessoa.
Este blog já se chamou Minhas Opiniões e foi assim enquanto ele era só um espaço de desabafos, a partir do momento que eu decidi que ele seria aberto para que quem o lê me conhecesse melhor ele passou a ter meu nome, porque aqui não há mais apenas as minhas opiniões e sim as minhas ideias.
Eu amo escrever e eu sou intensa demais pra viver nesse mundo de discórdia, eu aceito a sua opinião, eu a relevo, mas se ela tem o intuito de me mudar e eu não estiver disposta ela será apenas a sua opinião, se você tiver o intuito de ajudar, a sua parte já estará feita, você me disse o que pensa e isso é o suficiente, a partir do momento que você cruza essa linha, você está sendo inconveniente, está sendo intransigente e está perdendo a sua razão de opinar.
Dentre muitas coisas que eu aprendi na vida é me defender e a minha defesa em geral é me fechar em uma concha, porque conchas são seguras e eu sou frágil como uma ostra, então se você perceber que de repente eu fiquei "dura" saiba que é porque você passou do limite e por isso você deve retroceder e se desculpar, isso não torna você o perdedor e eu a vencedora, apenas prova que é mais importante para você desistir dos seus argumentos para preservar a integridade de uma pessoa, que não te fez absolutamente nada e se tornar no processo uma pessoa melhor.
Já disse uma vez que a vida é um emaranhado de batalhas, mas o que faz você vencer a guerra é o ser humano que você será no fim, independente de quantas batalhas venceu. Eu perdi muitas batalhas, mas na guerra da minha vida eu estou vencendo, porque a Lila que vos escreve hoje é, seguramente, uma pessoa melhor que a que vos escrevia há 6 anos atrás.
Espero sinceramente que, se você está lendo isso e sabe do que se trata, entenda que eu não quero alfinetar ninguém, apenas escrevi esse post para desabafar, eu não sou uma vítima e acho essa palavra tosca e boba, eu simplesmente sou a pessoa que mais perdeu em toda essa situação, porque tudo que aconteceu acordou coisas da minha vida que não são boas, me fez reviver muitas coisas que eu gostaria de esquecer, mas isso não é relevante para quem magoou, porque há pessoas que simplesmente não tem sabedoria de aguentar o poder que as palavras tem, usam a fácil escrita como uma coisa banal e não se importam com o que os outros sentem.
Em respeito ao meu caráter eu escrevi esse post, esse é o meu lugar do mundo, é meu blog e aqui eu posso me expressar livremente. não desmereço as colocações que recebi, desmereço a falta de diplomacia da pessoa que optou, para se defender, falar coisas sobre mim que não faz a menor ideia, mentiu para se proteger. Sou adulta o suficiente para me calar mesmo sabendo que eu tenho minha razão apenas para me poupar de desgaste.
Espero que essa pessoa seja feliz, espero que um dia aprenda a olhar o outro lado antes de sair falando coisas que não entende e espero de verdade que a maturidade lhe bata a porta logo, pois ninguém é feliz sendo assim tão leviano com o que lhe cerca.

Até a próxima.


12 comentários:

  1. Poucas vezes eu comento aqui. Pelo simples motivo de que eu pareceria um pouco defensor (e puxa-saco) da minha esposa (pra quem não sabe sou marido da Lila)
    Sim, tudo que aconteceu foi bem triste e deu um "tom" novo para ela. No fim das contas tudo é mais um aprendizado nesse mundo cheio de coisas que não nos fazem bem...

    Meu coração para minha linda e eternamente amada Lila.

    ResponderExcluir
  2. Arrasou, Lila!!! \o/
    Assim como as palavras podem te derrubar... tem as que te colocam pra cima!
    Tu é muito mais do que qualquer crítica infundada, injúria ou coisa do tipo.
    É mulher forte, guerreira e faz panqueca (!!!) hahahaha
    Continue desabafando assim, nossos blogs são feitos disso: de nós mesmos!
    Força!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Falou muito e falou bonito hahaha
    Usa esse espaço com amor e sabedoria. Isso significa escrever o que teu coração mandar!
    Beijos, tudo de bom e melhoras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nana! Sim, sempre será meu cantinho de abrir o coração =D

      Excluir
  4. Acabei de conhecer seu blog e adorei! Parabéns também pelo seu post! Gostei demais!
    As pessoas não sabem o que falam, apenas interpretam mal e eu não sou responsável pelo que interpretam. Passei por coisas que mesmo falando a verdade nada funcionou.
    Sabe aquele ditado: as pessoas acreditam no que elas querem? Então! Mas é por essas e outras que aprendemos muito com a vida e você está certa de não gastar energia com isso.

    Fases&Estações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, de tudo sempre se tira algum aprendizado! Valeu pela visita! Bjs! =D

      Excluir
  5. Lila, adorei post! Tá muito lindo, muito bem escrito, muito... sensível. Eu amei, me identifiquei em muita coisa que você escreveu e concordo com absolutamente tudo. As palavras têm poder, e apesar de cada um interpretar como quiser, cabe a pessoa que escreve ter conhecimento do efeito que causa nos outros. Existem inúmeras maneira de opinar e criticar sem ofender alguém, até porque acredito que críticas sempre devem ser construtivas, com o intuito de fazer alguém melhorar, e elas são extremamente úteis tanto no crescimento pessoal quando profissional, mas a partir do momento que deixa de ser esse o objetivo, já passa a ser ofensa. Mas há que pessoas que não entendem os limites ou preferem ignorá-los.
    Ah e amei a frase:
    "Já disse uma vez que a vida é um emaranhado de batalhas, mas o que faz você vencer a guerra é o ser humano que você será no fim, independente de quantas batalhas venceu." Acho que vou levar ela pra vida! Beijão

    itiskimby.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Kimberly! Essa frase é muito seria na minha vida, é como um mantra sabe. Fiquei muito feliz com o seu comentário! =D

      Excluir