Amor e nada mais!

22 janeiro Lila Martins 6 Comentarios


Então gente, como todos que acompanham meu blog sabem eu falo bastante sobre o amor e hoje vou falar mais um pouco, só que de forma diferente.
O tópico hoje é o amor de casal, o amor entre duas pessoas, aquele amor duradouro que promete perdurar por anos a fio e vagar pela eternidade, ou pelo menos é essa a promessa dos apaixonados, mas nem sempre acontece assim, amor de verdade dura pra sempre sim, só que amor de verdade é raro, atualmente contamos com incontáveis paixonites, com comodismos bobos que obviamente não vão durar para sempre.
Amor de verdade é raro porque é difícil, árduo, uma jornada diária, uma lista infinita de ponderações, humildade, silêncios e ternura, por isso que eu costumo dizer que antes de amor é necessário aos casais firmarem uma boa amizade, conhecer um ao outro como amigos, de forma profunda, trocar confidências, edificar confiança e ir aos poucos construindo um terreno seguro pra cultivar algo que deve durar por uma vida.
O grande problema do amor no entanto é o romantismo, é aquela sensação besta de achar que tudo serão flores, que as coisas serão cinematográficas e fofas sempre, mas não é assim, na fase do namoro, o casal vive em lugares separados, tem vidas distintas, saem juntos, fazem coisas que gostam e ai acredito que seja a fase mais romântica da vida de um casal, o que ninguém menciona é que é só depois do casamento que o amor de verdade vem, é quando ele se prova, quando supera as diferenças e permanece.
Amar não é dar flores, levar café na cama, sair pra jantar e fazer amor até amanhecer o dia, amor é cuidar nos dias de gripe, aguentar o gênio ruim, cuidar com as palavras para não magoar, ver os defeitos e ponderar, saber que não importa as coisas ruins, a parceria vale mais que tudo, acabamos nos prendendo em uma visão deturpada de que a vida é feita dessas besteirinhas, essas bobagens pouco importam na prática, na sua hora de aperto, quando você precisar de alguém ao seu lado, as flores não vão cobrir a ausência nem o café da manhã servirá como perdão, porque é aquela pessoa que você quer com você, quando abrir os olhos, é  quem você vai querer ver, e isso faz você sentir que uma parte sua vive fora do corpo, sem clichês, simplesmente você descobre que em algum momento você partiu o que tinha por dentro e essa parte se tornou aquela pessoa, sente a dor dela mais que a sua muitas vezes, se preocupa mais com ela do que com você mesmo.
Há ainda mais uma lição importante sobre o amor, a pessoa que você ama não é você, ela não pensa igual, não age igual e provavelmente não vai cumprir com o que você espera dela, o que não significa que ela não te ame também, mas sim que ela te ama do jeito dela e quando se permitir conviver com essa ideia, vai perceber que começa a amar aquela pessoa ainda mais, por ser exatamente quem é não quem você gostaria que ela fosse, porque o que devemos amar e valorizar no outro é o modo como ele te ama, o modo como olha pra você, o modo como faz pequenas concessões pra te ver sorrir, o modo como se cala mesmo estando certo em uma briga, o modo como se esforça pra tentar suprir as suas expectativas e tantas outras coisas que você vai formulando a cada dia e assim, você vai vivendo a sua própria história de amor, talvez não tenha tanta magia quanto havia sonhado, mas vai ser real e única, vai se lembrar sempre dos pontos bacanas, mesmo que não tenha tido nada extraordinário.
Essa na minha opinião é a maneira segura de amar, a maneira segura de se envolver, vai se magoar também isso é inevitável, só que vai ser mais simples de se recuperar.

Ame sem frescura e seja feliz. 




Gostou? Assine para receber todas as novidades!

* indicates required

6 comentários:

  1. não devia ter lido teu texto agora, to ouvindo todos os meus cds pra ver se estão arranhados e tal... deu bem na macarena hauahauhauahu
    não consegui absorver, fiquei o tempo inteiro pensando na macarena ahahaha
    sempre que alguem fala em amor no namoro e amor no casamento, e no teu caso tbm foi assim, entro com conflito com a opinião da pessoa. pelo menos com a minha experiencia. tive 4 namorados e casei com o ultimo. não consigo imaginar como alguem pode "mudar" quando casa, a pessoa sempre foi daquele jeito, tu que não viu ou não quis ver, acredito que na maioria dos casos a pessoa se ilude e ignora as atitudes do namorado. no meu caso, eu sabia dos defeitos deles, tanto que na época mesmo sabia que não teria uma familia com aquela pessoa, que seria temporário.
    com o meu marido foi completamente diferente, no que iamos nos conhecendo no namoro, vendo os defeitos e qualidades, percebi que ele seria certo e posso dizer com todas as letras que nosso amor continua igual depois de casado, confirmamos o que construimos no namoro.
    acho que o problema nos relacionamentos é que as pessoas tem medo de ficar sozinhas e por isso ignoram o comportamento do outro, um dos dois é um desgraçado, todo mundo fala, mas a criatura continua lá.
    tá, chega, não consigo me concentrar, agora a musica é mr. bombastic...
    beijos, até a proxima o///

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chorei de rir lendo o comentário! O começo e o fim claro, o meio tá ótimo, a verdade é bem essa, as pessoas idealizam um príncipe encantado que o cara vai se transformar depois de casar e não é assim, as pessoas são quem são e não precisam mudar por causa do outro, precisam sim fazer concessões, pra viverem bem, mas não mudar! Meu marido se lascou na macarena e no Mr. Bombastic kkkkkkk valeu pelo comentário Nana!

      Excluir
  2. Oi Lila, tudo bem? Amar pode ser complexo para algumas pessoas, no entanto acredito que é uma união de fatores. Precisa sim ter paixão, ter carinho, porém outras características deixam o relacionamento ainda mais forte. Chamar atenção quando necessário, cuidar quando estiver doente, manter segredos entre os dois (aumenta cumplicidade), dividir sonhos, compartilhar alegrias, batalhar pelas mesmas metas, tudo isso dia após dia coopera para o crescimento da relação e desenvolvimento pessoal. Gostei muito do post. Beijos, Érika ^-^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Érika! Muitas coisas são necessárias para firmar uma relação!

      Excluir
  3. Amor é simples e complexo ao mesmo tempo. A essência é a mesma, as pessoas que costumam complicar um tudo, querer as coisas de um jeito imediato, como elas querem, na hora que querem. Esquecem que é nas dificuldades que as relações são firmadas, que se conhece o parceiro, que para tudo há um tempo. E em todo esse tempo é necessário paciência, dedicação e claro, amor. Concordo muito com o fato de que cada pessoa expressa seus sentimentos de sua maneira e o fato de elas não corresponderem exatamente as nossas perspectivas não quer dizer que elas não nos amem, muito pelo o contrário!

    Juhlihipy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade já dizia Shakespeare em O Menestrel, "Não é porque uma pessoa não te ama do jeito que você quer que ame que ela não te ama com tudo que tem"

      Excluir