Mais amor por favor!

21 junho Lila Martins 0 Comentarios


Então hoje vou falar sobre o tema mais abordado no meu blog o AMOR (é de novo sim).
Antes que comecem a pensar "Olha só a Lila tá apaixonada!" Que fique bastante claro que não, eu estou super de boa e quero apenas falar do amor como um todo como o sentimento mais lindo do mundo e não de "namoradinho", porque isso não fecha com a minha pessoa.
Eu sou uma idealista, uma romântica incorrigível, eu acredito em amor verdadeiro, acredito em pessoas que se amam de maneiras extremas, acredito em tudo isso de todo coração, acho que para se amar alguém é necessário muito mais que só fofurinha e florzinha, eu sou daquelas que enxerga amar de uma maneira mais ampla, gosto de pensar no amor como uma coisa bem simples, na verdade é mesmo é muito mais fácil amar que odiar, mas o mundo hoje odeia mais do que ama. Estamos vivendo numa sociedade meio hipócrita, onde amar é piegas e bobo, mães jogando filhos fora, casais se separando com facilidade,  porque se cansaram e os votos feitos diante de Deus foram mais pra cumprir os protocolos e realizar o sonho de usar o vestidinho branco, amigos que querem mais é te ver pelas costas, te oferecendo drogas e tudo mais de fútil que existe, dai você olha a madre Tereza e pensa que ela foi uma trouxa por se doar tanto. Gente o segredinho do amor é uma palavrinha só HUMILDADE eu já disse isso em outra postagem e não volto atrás o segredo é só esse, ser humilde e tentar não ultrapassar o outro com o seu ego do tamanho do mundo, amar é abdicar de você mesmo pra ser aquilo que o outro precisa naquela hora, amor sincero é você esquecer seu frio e sono pra estar onde a outra pessoa precisa, é dar um prato de comida pra uma pessoa faminta, sabe é simples na verdade, mas aprendemos e criamos tantas raízes no nosso orgulho que esquecemos isso, por isso é tão bom ser criança, porque criança não sofre esses dramas sociais, se ela gosta de você te abraça mesmo não se importando com nada, assim como as mães, sim quando uma mulher é uma mulher ela ama, mas quando ela é mãe ela pode se dizer um ser superior, sem desmerecer os pais gente, tem muito pai aí que ama os filhos incondicionalmente também, mas a mãe tem um temperinho a mais, ela carrega 9 meses no ventre e pensam que isso é lindo e fofinho? É, mas ter um bebê entre as suas costelas, pressionando sua bexiga e se movimentando o tempo todo na hora que você quer dormir não deve ser muito agradável, enfim elas sempre se desprendem de protocolos pelos filhos, ficam sem dormir, sem comer e até mesmo sem fazer o que querem de verdade, são super humildes e sempre vão amar os filhos muito mais do eles conseguirão amá-las de volta um dia. Eu sempre gosto de fazer essa analogia, claro que mães também não são perfeitas, mas são um bom exemplo. Gosto também da amizade, acho importante, serve pra te edificar, as boas, aquelas verdadeiras mesmo sabe, amor de casal é lindo, pena ser tão raro, antigamente você comprava um livro e tinha uma história do tipo, se conheceram, se apaixonaram, se casaram e foram felizes. Hoje é mais para se conheceram, se apaixonaram, alguém teve câncer (geralmente a garota) morreu o outro ficou sozinho fim. Que lindo! O casal que se amava foi separado pela morte! Isso vende, rende bilheterias é a febre do momento! Sim porque no mundo de hoje o amor é uma coisa tao vergonhosa que quem o vive deve ser castigado! Daí eu tenho agora um leitor muito chateado pensando "Poxa a Lila tá amarga hoje" e eu digo pra você que não, que eu to doce como em anos não ficava, até meio melosa sabe.... Eu só acho toda essa bobageira de muito mau gosto, poxa amar era pra ser motivo de orgulho, não deveria ser vergonhoso, motivo de deboche. Eu tiro por mim, eu amo Deus, AMO mesmo de todo coração, daí as pessoas vivem dizendo que eu sou uma idiota de ir pra igreja quando todo mundo tá indo pra balada, o que as pessoas não enxergam é que eu to investindo numa poupança a longo prazo, daqui 10 ou 20 anos eu não vou ter mais idade pra ir pra balada, mas ainda vou ser amada por Deus, e sempre vai ter espaço pra mim na igreja, eu vou estar mais velha e mais serena, talvez tenha a minha família e encontre as pessoas que me zuaram, sozinhas e fúteis sem ninguém porque "curtiram" a vida de tal modo que ela virou algo próximo ao dinheiro, gastaram tudo e hoje estão na miséria. Sim gente, mas a notícia boa é que, tanto hoje, como daqui 10 ou 20 anos, Deus ainda vai ter vida em abundância pra distribuir pra esses desolados. Amor é bem isso gente, é aquela coisinha estranha que a matemática não consegue mensurar, a química não pode formular e por ai vai, amor não faz sentido de jeito nenhum, quanto mais se dá mais se tem e quanto mais se tem mais se dá e isso é um ciclo virtuoso, eterno, é um redemoinho que não acaba mais, eu sempre digo que amor é uma fonte esgotável, eu sinceramente acredito nisso, mas não porque eu sou pessimista, não sou adepta do "que seja eterno enquanto dure" eu acredito em amor eterno, acredito em amor que dura para sempre, e acho ele uma fonte esgotável no sentido dele acabar quando não é bem tratado, não somo como Deus, que mesmo tendo os nossos amados nos atirando pedras continuamos firmes e fortes, somos humanos de carne e sangue, e nosso corpo, nossa natureza física se cansa, inclusive de amar, quando damos tudo que temos e recebemos do outro socos e pontapés uma hora vamos fraquejar e mandar a pessoa catar coquinho no asfalto, mas isso requer muito descaso, é a única exceção a regra pra mim e na minha opinião, amor acaba se não for cultivado bem, o nosso coração tem capacidade infinita pra guardar coisas boas, mas se encher de coisas ruins o espaço vai ficando limitado. Tenho uma ideia sobre isso, temos um coração cheio de Deus, quando nascemos recebemos um coração divino, puro e com capacidade infinita de amar, daí veio o "coisa ruim" e criou um "veneno" pra estragar nosso coração divino, ele trouxe o ódio, e ódio vai transformando o nosso coração puro e infinito em um pedaço de carne imundo e limitado, mas como Deus é um mega super herói ele crio o antídoto pra esse veneno, que é o amor que entra no coração imundo e limitado e vai deixando ele limpo e infinito de novo. Analogia fofa né dá até pra usar essa pra explicar o amor pra criancinha de 2 anos, mas é uma verdade pra mim, eu vejo desse jeito, bem assim com essas exatas palavrinhas, mesmo porque pra mim o amor é assim tão simples, como história de criança.
Bom gente descarreguei as palavras que estavam querendo tanto sair, obrigada por lerem as minhas opiniões, e maluquices e pra vida fica a dica MAIS AMOR POR FAVOR!



0 Comentários: