O amor e a Dor

22 maio Lila Martins 0 Comentarios


Há um tempo para tudo na vida, e nesse tempo Deus nos molda para que possamos receber as graças, é como a sede quanto maior a sede, melhor será a água que tocará nossos lábios, de nada valeria a água sem sede, seria trivial, passaria sem que percebêssemos, mas quando estamos com sede aquela sede forte que chega a irritar a garganta a água se torna um bálsamo, revigora com cada gota e te faz acreditar que há algo além do horizonte. Assim é Deus que nos priva de certas coisas e nos faz amargar cada dissabor intensamente para nos recompensar no fim, como um presente dado pelo pai por nossa confiança e paciência. Inúmeras vezes eu tentei desesperadamente adiantar o tempo e amarguei até mais os dissabores, me senti no fundo do poço sozinha e desamparada, senti como se Deus tivesse me deixado, mas ele estava ali o tempo todo ele deixou um anjo ao meu lado em todas as minhas madrugadas, ele me amparou nos tombos e me fez passar os obstáculos, inúmeras vezes eu pedi pela fraqueza pra poder sofrer sem remorso pra me sentir coitadinha, ficar num canto e definhar, mas Deus tinha planejado algo pra mim, eu não sabia o que, mas eu sentia e todas as manhãs após as crises de depressão eu acordava e olhava aquelas olheiras no espelho e pensava que eu tinha que lutar, uma força brotava em mim e eu lutava e ia mais longe. 
Eu blasfemei muito, disse coisas horríveis de Deus e quando passava em frente a uma igreja aberta eu entrava, me ajoelhava e chorava olhando pro sacrário pedindo desculpas pelas coisas que disse. Muitas vezes eu quis largar Deus, mas nessas muitas vezes Deus não quis largar de mim e eu sempre senti o chamado forte e alto como quando eu era ainda muito jovem, como quando ele me deu todas as armas pra lutar, mas a minha batalha ainda não tinha chegado, a minha batalha ainda está por vir e hoje aos 24 anos às 00:45 da madrugada, com os olhos marejados de lágrimas eu sei, como a chuva que está caindo ali fora que Deus está aqui e que nada nesse mundo jamais vai conseguir me desviar do caminho porque eu sou uma escolhida de Deus e eu não vou fugir a luta, eu vou até o fim porque hoje eu não sou mais uma criança assustada e eu não caio mais nessas ciladas, hoje eu me entristeci e tiveram pessoas que me disseram coisas boas, hoje eu senti o meu deserto ganhando vegetação e o oásis a poucos metros de mim, eu achei o meu pedacinho de céu e sei que muita coisa ainda vai chegar pra mim. A dor que me acomete é a mesma, mas o que eu sinto agora é novo, as dores no meu corpo saíram de mim, estou renovada, estou serena, o desespero passou, a dor se foi e eu vou seguir, ainda muitas noites como essa virão, mas eu não sinto mais que estou sozinha, eu tenho o meu Deus e ele pode contar por certo que tem a mim...



Um desabafo de           


0 Comentários: