Imaginação

15 março Lila Martins 3 Comentarios

Olá pessoal eu estou numa correria danada e está muito difícil de dar atenção para o meu blog, mas agora tirei um tempinho para compartilhar uma de minhas obras. 
Como todos sabem estou cursando Administração e neste semestre tenho uma matéria chamada Inovação e Criatividade, nem preciso dizer do que se trata a aula não é mesmo? Pois bem, cada aula temos que apresentar e/ou entregar um trabalho, e na semana passada foi uma síntese da aula logo a Dra. Palavrinhas aqui se deu ao luxo de escrever algo e confesso que eu curti bastante o texto e resolvi compartilhar com vocês aqui no blog. abaixo o texto na íntegra.






Síntese da aula de 06/03/2014

A Imaginação é uma das características mais antigas dos seres humanos, ela é tão forte que o homem não é mais apenas um ser que sobrevive, mas sim um ser que tem necessidade de criar. Temos inúmeras manifestações desta necessidade, através das pinturas rupestres, das obras, que simbolizam passagens da história através de esculturas, uma das civilizações mais criativas e inovadoras foi, a civilização egípcia com suas pirâmides, rituais e pinturas que marcaram a vida de seu povo. Desde os tempos mais primitivos até os dias atuais essa importância por extravasar os pensamentos humanos vem ganhando formas em todas as sociedades. Há lugares onde se pinta o rosto, outros onde o alvo da criatividade são as casas e até mesmo o corpo através de tatuagens.
O homem é um ser pensante, ele precisa muito mais do que suprir suas necessidades básicas e viver, precisa marcar o mundo de alguma forma, desde criança o ser humano busca isso, sua imaginação é ilimitada e desprovida de amarras ou paradigmas, somos seres transcendentais, nossa vida precisa de um propósito maior e é aí que está a chave.
Quando criança o indivíduo ainda não possui tantos conceitos formados, conforme se desenvolve esta característica vai mudando e acabamos sendo mais racionais do que imaginativos, alguns apesar da mudança ainda buscam inovar, outros, entretanto tem uma tendência maior a ficarem estagnados criativamente, depende de vários fatores, entre eles o cérebro.
Temos dentro de cada um de nós uma verdadeira máquina multifuncional, pena que nem sempre, consultamos o “manual de instruções” para aproveitar melhor este equipamento. Podemos criar, transformar e modificar absolutamente tudo que nos rodeia, podemos recriar coisas já existentes, inventar coisas novas, incrementar e talvez outras coisas que ainda nem consideramos.
Há várias fases no processo criativo o primeiro é a pesquisa, quanto mais contato temos, com o mundo externo e mais informações armazenamos, mais temos conteúdo bruto para criar. A partir desta primeira etapa nossa mente começa a transformar essa matéria prima com humor e criatividade em ideias. Quando as ideias estão formadas, surge então, a necessidade de recicla-las, muitas vezes elas podem ser aproveitadas da maneira em que foram concebidas, em outras podem ser lapidadas e aperfeiçoadas e há ideias que podem ser descartadas, ou melhor, guardadas no “arquivo” de nossa memória, mesmo porque não existe ideia ruim e sim ideia incompleta ou mal explorada. Após ter o conteúdo final para se colocar as ideias em prática, começa então o processo de praticar o que foi idealizado, colocar a mão na massa e batalhar para a execução, é onde transformamos a criatividade em inovação é onde nosso corpo faz o que nosso cérebro projetou.
Podemos falar infinitamente de como criar e como aproveitar este talento nato que nos é dedicado, porém, cada pessoa tem sua receita, cada um encontra sua criatividade, alguns em vários setores diversos, outros em apenas um, no fim das contas o que podemos ver com clareza é que nós temos muita capacidade de ir além do que precisamos e que queremos que o mundo lembre-se de nós por nossas diferenças e não por nossas similaridades, precisamos marcar nossas existências, temos interesse em sermos reconhecidos e lembrados, queremos deixar um legado e para tanto, criamos, inovamos e fazemos a diferença como podemos, nos cabendo de todas as nossas ferramentas, buscamos isso mais do que tudo porque justamente por sermos seres pensantes precisamos de algo que nos faça se destacar de todas as outras mentes brilhantes.
Para ilustrar um pouco nossa linha de pensamento abaixo está um texto escrito por nossa amiga Priscila da Silva em seu blog em 26/10/2013.

“Não é possível aprisionar um sonho, engarrafar sentimentos ou sufocar ideias, é um fato muito interessante que as pessoas brilhantes nunca poderão ser caladas ou censuradas. Não se desiste de sonhos, você os realiza e depois deixa a vida seguir seu curso, você galga degraus e se sente realizado, não por chegar ao topo, mas por saber que você foi capaz de perseverar no processo. Somos tão simples, para nos apegarmos a coisas fúteis, triviais. As maiores grandezas estão presentes nos prazeres mais humildes, feliz de quem pode abraçar uma causa nobre e saber o momento certo para desapegar-se, nada neste mundo é seu a não ser a sua essência, neste trajeto chamado vida, somos nada mais que personagens, não somos donos do mundo. Aquele que aprende que a simplicidade é a melhor forma de viver aprende a ver a beleza em qualquer coisa, por mais banal que seja, consegue observar a vida imitando a arte e consegue ver as cores e texturas, presentes no dia mais nebuloso e chato. Somos mais que apenas seres humanos, somos os detentores das coisas mais lindas e deveríamos ser também apreciadores e defensores delas. Porém, esta ainda é uma iniciativa de poucos, sejamos mais despojados menos arrogantes e saibamos com critério, que o que nos foi dado não se pode jamais, ser mensurado em valores, porque é infinito e raro e, acima de tudo, bem comum.”

3 comentários:

  1. Oi Lila, como é que você está?
    Bom, você já colocou o meu blog em alguns Selos e eu sou eternamente grata a isso. Hoje eu resolvi te colocar em uma Tag "Como eu leio" no meu blog, espero que possa responder.

    Link do post: http://and-more-books.blogspot.com.br/2014/03/tag-como-eu-leio.html

    Grande abraço, Dani - Other Books.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, a imaginação é incontrolável.
    Adorei o post e o texto que você anexou a ele. Muito bem escrito e real. Concordo totalmente.

    Beijo
    Mariana | Sem querer me intrometer

    ResponderExcluir
  3. Essa matéria parece ser bem legal! A imaginação é uma benção, trás a nós a felicidade, gostei muito do post e do texto, queria eu tem o dom da escrita!

    Adorei o blog. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir