Nicoly e Murdock

14 janeiro Lila Martins 2 Comentarios


Inglaterra 1758

Nicoly Lewis tinha 19 anos quando seu pai anunciou que se casaria com o filho de um conde da França. Ela não tinha a menor ideia de quem era o tal rapaz, só sabia seu nome Murdock Chevalier, de uma fina linhagem francesa cuja qual sua família fazia negócios há duas gerações. 
Para comemorar o noivado de sua prima, que por acaso também se casaria com um francês de família abastada, houve um baile de máscaras na casa de verão da família Lewis. O baile era uma tradição que precedia todos os mais tradicionais casamentos da Inglaterra, eram conhecidos por sua fartura e alegria porque celebrava o amor jovem.
Nicoly ainda não aceitava os casamentos arranjados pois, como toda jovem, queria encontrar o amor verdadeiro e ser feliz, mas seu pai era seu tutor até que completasse a maior idade, aos 21 anos, e ela não tinha escolha. Entrou no quarto da prima pouco antes do baile e a encontrou chorando, o que a deixou ainda mais triste e revoltada porque em breve, seria ela na mesma situação.
O baile começou e com ele, todo o glamour das festas europeias mais finas da época. Passadas algumas danças, dentre elas a primeira valsa do casal de noivos, Nicoly foi tirada para dançar por um rapaz bonito, cabelo castanho olhos acinzentados e modos de um verdadeiro lorde, dançaram juntos mais algumas músicas e Nicoly já estava encantada com ele, conversaram um pouco enquanto ele bebia uma taça de vinho, era bastante inteligente e simpático, realmente era uma pena que precisasse se casar em breve, se pudesse escolher gostaria de conhecer mais aquele homem interessante e culto. O baile terminou e com ele ficou o grandioso vazio de ter provado do interesse por outro homem sabendo que esta prometida a outro.

*****

Acordou cedo naquela manhã para se preparar para o baile, desta vez porém, o baile era em comemoração ao seu noivado com o Sr. Murdock Chevalier, o baile de máscaras, seu vestido era todo feito da renda mais cara da Inglaterra, estava realmente bonita, mas por dentro se sentia desanimada, era tudo tão lindo a decoração do salão, a comida de primeira qualidade, infelizmente era como estar na festa de outra pessoa, olhando a vida por uma janela. 
A hora havia chegado, estava pronta para aceitar o seu destino, todos com máscara, quando seu noivo se aproximou, não olhou para ele, sentia vontade de chorar, ele tirou a máscara, mas quando ouviu sua voz pedindo para que retirasse sua foi que percebeu. O homem que dançara com ela no baile de noivado de sua prima era Murdock, seu noivo e futuro marido, o homem com quem sonhou repetidas vezes era justamente aquele com quem passaria o resto de sua vida. 
O sorriso que deu ao se dirigir com ele para a valsa era sincero, o casamento era arranjado, mas sabia de todo coração com aquela dança que seria feliz.


Conto de autoria de 







2 comentários:

  1. (h) (h) (h)... Tô sem palavras!!
    Muito bom... Parabéns!!

    Beijos...
    http://cafecomlivroo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir