Confissões...

04 dezembro Lila Martins 0 Comentarios

Pra quem não sabe ainda... Eu sou a Lila, meus amigos mais antigos me chamam de Pri bem como toda a minha família. Minha vida é uma história bastante longa, talvez um dia eu a conte, mas hoje não. Bom para não perder o fio dos pensamentos eu queria explorar nesse post coisas que fazem agente feliz, ou nos alegra ou qualquer coisa nessa linha. Eu como Forever Alone de carteirinha, passo meus dias no trabalho, a noite vou pra faculdade, as vezes chego cedo as vezes não, as vezes tenho muita coisa pra fazer e pouca vontade, as vezes muita vontade e nada pra fazer. O finais de semana são um tédio, enfornada em casa eu e minha mãe vemos TV, papeamos as vezes eu fico na net e ela faz outra coisa, enfim é bastante pacata a minha vida, sem baladas, ficantes, bebidas sem nada do que atualmente é considerado normal. 
As pessoas me acham um tanto estranha, eu curto a trupe O Teatro Mágico por exemplo coisa que muita gente nem sabe o que é, as vezes eu mostro algumas musicas pra uns e outros, mas a maioria acha bizarra, "Que letra sem sentido" as pessoas dizem e eu me calo pra não dizer nada pois todas as letras tem uma carga cultural que as pessoas não enxergam muito bem (ou eu sou muito louca pra pensar assim). As vezes no auge do tédio eu saio pra tirar fotos, as vezes eu sento aqui e escrevo por horas a fio pra descarregar as sensações, as vezes eu leio, eu vivo no mundo das letrinhas esse é meu lugarzinho preferido, e eu posso tanto estar dentro de uma história quanta fazendo uma história que é igualmente prazeroso pra mim. Meus dias são assim sair do trabalho e ir pra faculdade como o espaço de tempo é um pouco longo corro pra biblioteca, onde me perco por inteiro, eu ando através daquelas prateleiras cheias de livros, de tudo quanto é tema de tudo quanto é autor, livros grandes pequenos, velhos e novos, livros e mais livros, eu nem sei qual locar qual levar pra casa, em geral eu pego um punhado sento numa mesa daquelas e fico ali perdida nas sinopses apreciando o que cada uma daquelas histórias tem para me dar. Sou fã dos livros de ficção aqueles que muito pouco tem a ver com realidade, pois de realidade eu estou cheia! Sou a verdadeira rata de biblioteca, compro livros sempre que posso, tenho uma coleção humilde cerca de 100 livros até o presente momento, dentre eles os favoritos aqueles que eu li várias vezes e ainda não me cansei. 
Com essa paixão por livros não é muito esquisito saber porque eu adoro escrever, histórias me geram novas histórias, personagens novos surgem, algumas variações dos originais povoam a minha mente e eu muitas vezes as escrevo por ai. Meu é uma espécie de válvula de escape.
Tenho uns livros em andamento, mas são segredos de estado, não gosto de mostrar muito as coisas que eu escrevo pra qualquer um, o que eu escrevo nos blogs são mais tranquilinhos são coisas mais impessoais, tem um pouco de mim nas histórias, mas não na mesma intensidade que os meus livros, aqueles (são 2 a principio) sim são muito eu, eu coloco todo o coração neles e sai o que sai. Aprendi porém com um grande escritor (Stephen King) que toda história para ser boa tem que ser revisada muitas vezes, ele disse na apresentação de um de seus livros que costuma escrever seus livros e jogá-los num canto qualquer por uns bons anos, depois de sua vida seguir seu rumo, e ele amadurecer um pouco mais ele pega o livro e lê como um leitor comum e ali faz as suas mudanças, vê personagens que podem ser melhor explorados, vê coisas pra corrigir, pontuação, escrita, se está monótono, enfim ele enxerga sua criação com novos olhos e a aperfeiçoa. Eu acho a técnica muito válida, meus 2 livros tem poucos anos de vida uns 2 ou 3 anos o mais velho e o segundo poucas páginas pois o comecei faz apenas 2 meses, são histórias parecidas, e ao mesmo tempo completamente diferentes. Se um dia as publicar e forem sucesso vou sortear um exemplar para as pessoas que acompanham meu blog. 
Nossa... Eu como na maioria dos meus posts me excedi, escrevi feito uma maluca, comecei com um assunto e desviei falando de uma das minhas maiores paixões... as letrinhas!

Leitores do(s) meu(s) Blog(s) obrigada pela sua atenção afinal de contas o que seria dos escritores sem seus leitores não é verdade? Um abraço da Lila.

0 Comentários: