Não há de ser nada - Teatro Mágico

06 julho Lila Martins 0 Comentarios

Essa semana me aconteceu algo interessante... Eu havia postado um texto falando do "sem rosto" o cara que povoa meus sonhos e que eu nunca consigo me lembrar quem é pela manhã. Pois é essa semana me aconteceu algo interessante me mandaram uma música do Teatro Mágico que se chama Não há de ser nada. É uma musica muito bonita e analisando ela atentamente vi que combina muito bem com isso... A letra dela fala de sonhos, de desejos, "O milagre que esperei nunca me aconteceu" ... Quem será?... "Quem sabe só você
Pra trazer o que já é meu
" sei lá é interessante como combina com meus pensamentos... A frase que fica é esta "Brilha onde estiver
Faz da lágrima o sangue que nos deixa de pé
" onde quer que esteja o meu sem rosto... Que brilhe onde estiver e me encontre logo a não ser que ele já tenha me encontrado... Se for o caso se apresente pois eu quero muito estar com você... 


Agora vou postar a letra e o vídeo da música...

Não Há de Ser Nada

O Teatro Mágico

Composição: Fernando Anitelli
Não há de ser nada, pois sei que a madrugada acaba, quando a lua se põe
O abraço de um vampiro é o sorriso de um amigo e mais nada
Não há de ser nada, pois sei que a madrugada acaba, quando a lua se põe
A estrela que eu escolhi não cumpriu com o que eu pedi
E hoje não a encontrei
Pois caiu no mar, e se apagou
Se souber nadar, faça-me o favor
O milagre que esperei nunca me aconteceu
Quem sabe só você
Pra trazer o que já é meu
Brilha onde estiver
Faz da lágrima o sangue que nos deixa de pé


0 Comentários: